Selo orgânico ainda não está em todos os produtos

Estadão

02 Março 2011 | 16h57

Desde o dia 1 de janeiro nenhum produto que seja classificado como “orgânico” pode ser comercializado sem o selo padronizado, de uso autorizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), conforme a nova Lei dos Orgânicos. No post abaixo há uma imagem do selo. A questão é que basta dar uma rápida olhada no supermercado (e olha que constatei isso em vários) para ver que há alguns produtos que são orgânicos (como os produtos da marca Native e alguns chás vendidos no Pão de Açúcar), mas não têm, ainda, o selo do Ministério. Em evento, ontem, na Câmara Municipal de São Paulo, num seminário sobre comercialização de orgânicos, encontrei Marcelo Laurino, do CPOrg-SP e do Mapa, que me explicou o seguinte: foi acordado que os alimentos produzidos em 2010, antes da vigência na nova lei, e comercializados em 2011, não precisariam adequar embalagens nem ostentar o selo. “Basta ver na embalagem a data de fabricação do produto. Se for referente ao ano de 2010, ainda há esta tolerância”, disse Laurino, que acredita que em no máximo seis meses toda essa produção já terá sido escoada. Se, porém, houver algum produto que se “auto-proclame” orgânico e não tiver o selo do Mapa, além de ter data de fabricação referente a 2011, Laurino orienta que os consumidores denunciem, pois se trata de produto irregular. Vamos aguardar.