Acupuntura em cinco pontos da orelha ajuda a emagrecer

Giuliana Reginatto

18 Dezembro 2013 | 00h14

Um novo estudo coreano aponta que sessões de acupuntura podem ajudar a emagrecer. Pacientes com sobrepeso que receberam estímulos com as agulhas em cinco pontos específicos da orelha tiveram uma redução média de 6,1% no índice de massa corporal (IMC) após oito semanas de tratamento, além de diminuição da gordura corporal, segundo uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira, dia 16, pela publicação científica Acpunture in Medicine. A revista é parte do grupo British Medical Journal (BMJ), um dos mais conceituados da área médica.

Foram analisados 91 adultos com sobrepeso. Eles foram orientados a seguir um padrão alimentar específico, com a exclusão de alguns alimentos, como petiscos, carne e farinha de trigo. Além disso, foi solicitado que, durante o tratamento, não realizassem mais exercícios físicos do que estavam acostumados. Todos os participantes passaram por testes no início, no meio e no final do tratamento, para verificar o IMC, a circunferência abdominal, a porcentagem de gordura corporal e o nível de pressão arterial.

Os voluntários. Para avaliar a influência da acupuntura no emagrecimento, os pesquisadores dividiram os participantes em três grupos. Foram designados 31 voluntários, escolhidos aleatoriamente, para receber o tratamento em cinco pontos da orelha que popularmente são estimulados em clínicas da Coreia para tratar a obesidade. Para os praticantes da técnica, cada ponto corresponde a uma parte ou sensação do corpo. 

Os pontos estimulados foram  regiões correspondentes a baço, estômago, apetite e sistema endocrinológico, além de um local considerado chave, chamado Shen-men, ou porta da mente. As agulhas eram mantidas nesses pontos com uma fita adesiva cirúrgica durante uma semana e, depois, o procedimento era refeito, até que fossem completadas as oito semanas.

Outros 30 voluntários passaram por sessões de acupuntura com o estímulo em apenas um ponto da orelha – relacionado ao apetite. Os demais participantes receberam um tratamento placebo, em que as agulhas eram retiradas imediatamente após terem sido inseridas.

Os pesquisadores relataram no artigo que as diferenças entre os grupos começaram a aparecer após quatro semanas de tratamento. Enquanto a redução no IMC foi de 6,1% para as pessoas que receberam estímulos em cinco pontos da orelha, e diminuição foi de 5,7% entre aquelas estimuladas em apenas um ponto. Já no grupo que recebeu o tratamento placebo não houve alteração no IMC.

Voluntários que receberam agulhas em cinco pontos das orelhas também tiveram uma diminuição da taxa de gordura corporal, situação que não foi observada entre os demais participantes. Não houve diferenças significativas na pressão arterial entre os grupos.

* O estudo foi custeado pela Fundação Nacional de Pesquisa da Coreia, financiada pelo governo da Coreia. Os autores declararam no artigo que não há conflito de interesses envolvido.