Reprodução
Reprodução

Alunos de colégio em Santo André são internados com infecção intestinal

Escola suspeita de bactéria 'muito agressiva' e diz que as crianças apresentaram diarreia, vômito e febre; ao menos 28 estão internadas

O Estado de S. Paulo

21 Agosto 2015 | 20h08

Atualizada às 15h de 22 de agosto

SÃO PAULO - Subiu para 28 o número de alunos de uma escola de Santo André internadas em hospitais da Região Metropolitana de São Paulo por causa de infecção inestinal. Na sexta-feira, treze crianças do Colégio Jatobá estavam hospitalizadas. A coordenação da escola particular havia informado na sexta que, no total, cerca de 25 crianças tiveram sintomas de diarreia, vômito, náusea ou febre, mas agora o número que pode ser maior.

O colégio explicou, em comunicado no próprio site, que a causa da infecção é "uma bactéria muito agressiva, ainda não havendo o diagnóstico exato de qual seria essa bactéria especificamente." Procurada na noite desta sexta-feira, 21, para esclarecimentos a respeito do motivo das internações, a Secretaria de Saúde de Santo André não havia respondido até este sábado. A Vigilância Epidemiológica e Sanitária do município acompanha o caso.

O Hospital e Maternidade Brasil, em Santo André, concentra 22 crianças internadas. A entidade não informou o estado de saúde delas. Outros seis alunos estão em hospitais da região.

"Ressaltamos que a informação acerca dos casos foi-nos somente passada na madrugada de quinta-feira, sendo certo que a partir de então iniciamos todas as medidas possíveis para controlar a situação e minimizar seus efeitos", afirma a nota da direção do colégio. De acordo com a direção, "4 ou 5" crianças passaram mal no colégio, em dias diferentes.

A instituição tem 400 alunos e 70 funcionários. "Solicitamos a todos tranquilidade com a questão e a ciência de que o colégio não medirá esforços para compreender a proveniência de tal bactéria e a sua forma de infestação", informa ainda a coordenação. "Estamos à inteira disposição para qualquer esclarecimento ou atendimento que se faça necessário, assim como apoio total às famílias das crianças hospitalizadas, para as quais, tenham certeza, estamos em corrente de orações e confiantes na evolução positiva da cada caso."

Mais conteúdo sobre:
Santo André infecção intestinal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.