ANS estuda criar plano de saúde com depósito adicional

Segundo o diretor da ANS, Fausto Pereira dos Santos, o produto serviria para abater custos altos

AE, Agencia Estado

16 Abril 2009 | 08h25

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) discute com as operadoras a criação de novos tipos de plano de saúde, baseados num sistema de capitalização. A ideia, apresentada ontem pelo órgão regulador ao mercado, é criar um produto complementar, em que o usuário aplicaria uma pequena quantia num fundo próprio para abater custos adicionais quando ficasse mais velho, quando os valores dos planos sobem.

Segundo o diretor da ANS, Fausto Pereira dos Santos, o produto serviria para abater custos altos de coparticipação. Mas, quando uma pessoa está muito doente e faz muitos exames, por exemplo, os valores da coparticipação pesam no orçamento. A agência apresentou a ideia em reação a proposta do setor de previdência privada que tramita na Câmara dos Deputados e que prevê a criação de fundos para despesas de saúde, que teriam isenção tributária e seriam independentes do setor de saúde. Os valores poupados, segundo ANS, poderiam ser insuficientes para despesas inesperadas.

A agência teme que, se aprovado, o produto, com custo mais acessível, atraia usuários jovens, deixando o mercado de planos somente para os mais velhos. A ANS defende o novo modelo de capitalização, que dependerá de mudança na legislação. Segundo Solange Mendes, diretora executiva da Fenasaúde, entidade que reúne seguradoras e empresas de medicina de grupo, o setor inicialmente é favorável à proposta, mas aguarda mais detalhes. Para as entidades de defesa dos consumidores, a discussão pode resultar na autorização de ?planinhos?, produtos que custam pouco, mas não cobrem quase nada quando o usuário precisa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
saúde plano de saúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.