1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Após 14 mortes por H1N1, noroeste paulista terá vacinação extra

- Atualizado: 22 Março 2016 | 18h 47

Será atendido o grupo de risco definido pelo Ministério da Saúde

Em 2009, a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu alerta de pandemia do H1N1 por considerar a situação alarmante

Em 2009, a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu alerta de pandemia do H1N1 por considerar a situação alarmante

SOROCABA - A Secretaria da Saúde do Estado inicia nesta quarta-feira , 23, a vacinação contra o vírus A H1N1, causador da gripe, em 67 municípios da região de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. Desde o início do ano, 14 pessoas morreram infectadas pelo vírus na região - a Secretaria confirma dez mortes até 14 de março. 

A vacinação foi antecipada, já que a campanha nacional começa no dia 30 de abril. De acordo com a Secretaria, trata-se de uma vacinação extra em razão do avanço no número de casos, e estará disponível até o dia 8 de abril.

Será atendido o grupo de risco definido pelo Ministério da Saúde, incluindo gestantes, idosos, profissionais da saúde, puérperas, crianças de 6 meses a quatro anos e pessoas com doenças crônicas. De acordo com a Secretaria, são 388,5 mil pessoas nessas condições e o objetivo é atender 80% desse público. “Quem tomar a vacina agora, não estará desobrigado de também se vacinar durante a campanha nacional, pois se tratam de vacinas diferentes”, explica Helena Sato, diretora de imunização da Secretaria.

Segundo ela, a composição muda de acordo com o vírus circulante. Na vacinação extra, será usada a mesma vacina de 2015. Já para a campanha nacional, a vacina é adequada para proteger contra o vírus do inverno de 2016. Este ano, até 14 de março, foram notificados 191 casos de síndrome respiratória aguda grave no Estado, dos quais 157 relacionados ao H1N1. Dos 27 óbitos registrados, 23 são relacionados ao H1N1. Segundo a Secretaria, somente a região de Rio Preto vai receber a vacinação extra pelo fato de concentrar a maioria dos casos.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em SaúdeX