Marcel Antonisse/Efe
Marcel Antonisse/Efe

'Armstrong estava entre os maiores heróis dos EUA', diz Obama

Presidente norte-americano e a primeira-dama, Michelle, disseram estar 'profundamente tristes' com notícia da morte do ex-astronauta, o primeiro homem a pisar na Lua

Heraldo Soares, Especial para a Agência Estado,

25 Agosto 2012 | 19h36

WASHINGTON - A Casa Branca emitiu neste sábado, 25, uma declaração do presidente Barack Obama sobre a morte do astronauta Neil Armstrong. Obama disse que ele e a primeira-dama, Michelle, ficaram "profundamente tristes" ao ouvir sobre a morte do astronauta.

 

"Neil estava entre os maiores heróis norte-americanos, não apenas do seu tempo, mas de todos os tempos", afirmou o presidente, dizendo que quando a tripulação da Apollo 11 decolou para a Lua, em 1969, levava também "as aspirações de toda uma nação".

 

Neil Armstrong morreu neste sábado, aos 82 anos, por complicações após uma cirurgia para desobstrução da artéria coronária em Columbus, Ohio.

 

No comunicado oficial, Barack Obama disse que quando Armstrong colocou os pés sobre a superfície lunar pela primeira vez, realizou realização conquista que nunca será esquecida e que hoje "seu espírito desbravador vive em cada homem e em cada mulher que dedicam suas vidas à exploração do desconhecido".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.