Astronautas do Discovery realizam 2ª e última caminhada espacial

Astronautas fizeram trabalhos de manutenção na Estação Espacial Intenacional na última saída ao espaço da missão

estadão.com.br com AP,

02 Março 2011 | 11h07

 

 

CABO CANAVERAL, FLÓRIDA - Os astronautas da última missão do ônibus espacial Discovery realizaram nesta quarta-feira, 2, a segunda e última caminhada espacial durante sua permanência na Estação Espacial Internacional (ISS), que termina neste domingo, 6. Minutos antes do início da caminhada, os astronautas tiveram que consertar um vazamento em um dos trajes espaciais.

 

Durante a saída, que durou pouco mais de seis horas, os astronautas retiraram amônia de uma bomba quebrada que foi realocada durante a caminhada espacial de segunda-feira, 28. Eles também instalaram uma câmera, luz e proteções no equipamento externo, além de remover parte do isolamento.

 

Veja também:

video Acompanhe a caminhada pela Nasa TV

especial Saiba mais sobre a missão

blog Blog: Música para acordar astronautas

blog Acompanhe a missão pelo twitter da astronauta Nicole Stott

blog Acompanhe a missão pelo twitter da Nasa

link Astronautas do Discovery iniciam primeira caminhada espacial

 

Esta é a sétima caminhada espacial de Steve Bowen e a segunda de Alvin Drew. Ao todo, já foram realizadas 155 saídas ao espaço para a manutenção da estação espacial e 244 caminhadas espaciais na história dos astronautas norte-americanos.

 

A nave permanece um dia a mais na ISS, para ajudar a tripulação a ajustar Leonardo, a nova e última sala da estação que foi instalada pelo braço robótico na terça-feira, 1. Esta é a última viagem do Discovery ao espaço, a nave será aposentada e exposta em um museu pela Nasa após sua volta para a Terra na terça-feira, 8.

 

A missão

 

Finalmente, após oito adiamentos, a Discovery partiu para cumprir uma missão de 11 dias. A Discovery é a primeira das três missões espaciais finais da Nasa após a decisão de dar preferência a voos tripulados espaciais particulares. Ela deve levar até a ISS, além da tripulação de seis astronautas e um robô humanoide, o Robonault, um depósito realizado por 16 nações ao longo de 12 anos e que completa o projeto da estação de US$100 bilhões. A nave também leva comida, equipamentos científicos e outros suprimentos para os seis membros da equipe da estação espacial.

"Temos muitíssima vontade de conferir que esta missão, que está repleta de atividades, terá sucesso e tudo irá pelo bom caminho", declarou Moses, acompanhado pelo diretor de lançamentos, Mike Leinbach, pelo diretor da missão STS-133, Scott Higginbotham, e pela porta-voz do serviço meteorológico da Nasa, Kathy Winters.

 

O lançamento, inicialmente previsto para 1º de novembro do ano passado, foi adiado primeiro por um escape de hidrogênio, depois por uma falha elétrica e, mais tarde, por fendas que foram detectadas no tanque de combustível externo que obrigou a adiá-lo para 2011.

 

O adiamento do lançamento da Discovery obrigou a atrasar também o último voo do Endeavour, previsto agora para 19 de abril. Além disso, a Nasa decidiu realizar uma viagem extra do Atlantis (que já tinha sido aposentado) programado para 28 de junho.

 

O programa de 30 anos chega ao fim devido ao seu alto custo de operação e para liberar fundos para o desenvolvimento de foguetes que possam voar além da distância da órbita da estação. A administração de Obama quer fazer parcerias com empresas privadas para iniciar o serviço de táxis espaciais, liberando a Nasa para se concentrar na exploração do espaço e no desenvolvimento de novas tecnologias.

Texto atualizado às 19h08

Mais conteúdo sobre:
Discovery ISS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.