EFE
EFE

Astrônomos descobrem que exoplaneta tem dia de apenas 8 horas

É a primeira vez que os cientistas conseguem medir a velocidade de rotação de um planeta fora do Sistema Solar

EFE

30 Abril 2014 | 19h17

EFE - Uma equipe de astrônomos conseguiu medir pela primeira vez a velocidade de rotação de um exoplaneta (planetas que se encontram fora do Sistema Solar), segundo anunciou nesta quarta-feira, 30, o Observatório Europeu do Sul (ESO) em um comunicado.

Segundo o ESO, os investigadores comprovaram que o exoplaneta Beta Pictoris b demora oito horas para completar o ciclo de um dia ao girar a 100 mil quilômetros por hora, uma velocidade maior que a da Terra, que é de só 1,7 mil, e superior à de qualquer outro planeta do Sistema Solar.

O Beta Pictoris b, que orbita ao redor da estrela Beta Pictoris, é 16 vezes maior e tem 3 mil vezes mais massa que a Terra. Trata-se de um planeta muito jovem com apenas 20 milhões de anos em comparação com os 4.500 milhões da Terra.

De acordo com o co-autor do estudo, Remco de Kok, "não se sabe por que alguns planetas giram rápido e outros mais devagar, mas esta primeira medida da rotação de um exoplaneta mostra que a tendência observada no Sistema Solar, no qual os planetas mais massivos giram mais rápido, pode se aplicar aos exoplanetas".

Os astrônomos também apontaram que, com o passar do tempo e por causa de outros fatores, se espera que o exoplaneta se esfrie e encolha, o que fará com que gire ainda mais rápido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.