Baixo estoque adia transfusões, diz Fundação Pró-sangue

Instituição tem só 30% do estoque para abastecimento; frio é apontado como causa na queda de doações

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

13 Agosto 2009 | 10h19

O baixo estoque de sangue nos hemocentros de São Paulo está causando o adiamento de transfusões de pacientes com doença crônica, segundo informações da Fundação Pró-sangue.

 

A Fundação está com apenas 30% do estoque de sangue necessário para abastecer 130 hospitais da região metropolitana de São Paulo, o que prejudica as transfusões de pacientes, principalmente os de talassemia (uma rara forma de anemia), que precisam receber sangue a cada 20 dias, em média, durante toda a vida. Segundo a Fundação, um dos motivos apontados para a diminuição de doação de sangue é a baixa temperatura.

 

Para doar sangue é preciso ter entre 18 e 65 anos, pesar no mínimo 50 kg, apresentar documento de identidade, estar alimentado e em boas condições de saúde. Quem estiver com gripe ou resfriado, não deve doar temporariamente.

 

Para facilitar a doação, o posto de Coleta Clínicas, da Pró-Sangue, atende todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados. O posto Clínicas de Coleta da Pró-Sangue fica na Avenida Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155, 1º andar, a 200 metros da estação Clínicas do Metrô. O estacionamento para doadores é gratuito. O posto funciona das 7 às 19 horas de segunda a sexta e das 8 às 18 horas aos sábados, domingos e feriados.

 

Para informações como quem pode doar, endereços dos postos de coleta e horário de atendimento, ligue para o Alô Pró-Sangue 0800-55-0300 ou acesse o site www.prosangue.sp.gov.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.