Bebês de proveta já são 5 milhões, aponta estudo

Técnica da fertilização in vitro começou a ser usada em 1978; números são 'memoráveis'

BBC

02 Julho 2012 | 09h26

Cerca de 5 milhões de bebês de proveta já nasceram em todo o mundo desde que a técnica da fertilização in vitro começou a ser usada, em 1978, aponta um estudo apresentado recentemente pelo Comitê Internacional de Monitoração de Técnicas de Reprodução Assistida.

 

A pesquisa apresenta números oficials até 2008 e faz uma estimativa dos três anos subsequentes, colocando o total em 5 milhões, um número "memorável", segundo alguns especialistas.

 

O doutor David Adamson, chefe do comitê, diz que a técnica se mostrou um tratamento muito eficaz para pacientes inférteis. "Milhões de famílias com filhos foram criadas, reduzindo o fardo da iinfertilidade. A tecnologia melhorou bastante nos últimos anos para ampliar as taxas de fertilidade", disse.

 

Cerca de 1,5 milhão de ciclos de fertilização in vitro e de técnicas similares são realizadas por ano, resultando no nascimento de 350 bebês, aponta o estudo.

 

Stuart Lavery, diretor do processo de fertilização in vitro de um hospital britânico, disse que a técnica já é bastante disseminada e que os casais que optam por ela já não se sentem acanhados. Mas ele lembra que a eficácia do procedimento não deve levar mulheres a acreditar que devem esperar mais tempo para terem filhos. "A fertilização in vitro começará a ser vista como algo seguro que pode ser feito a qualquer hora. Os estudos mostram que quanto mais velha é a mulher, menos é a chance de a gravidez ter sucesso", conclui.

 

Allan Pacey, doutor da Universidade de Sheffield, comemora o fato de que a técnica é bem mais aceitável que era há uma ou duas décadas. "Mas devemos fazer com que os casais entendam que a fertilização não é uma solução garantida para terem filhos quando desejaram. A técnica deve ser usada somente por aqueles que precisem dela", finalza. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.