'Caminhada sobre o fogo' termina com pés queimados na Itália

Madeira errada teria provocado as queimaduras em participantes de atividade motivacional

REUTERS,

06 Julho 2010 | 17h57

Um "dia motivacional" organizado por uma das maiores agências imobiliárias da Itália terminou em lágrimas e cicatrizes quando nove funcionários tiveram de ser tratados em um hospital, depois de caminhar descalços sobre brasas quentes.

 

Alessandro Di Priamo, um ex-atleta que se tornou treinador motivacional, disse que nove vendedores da Tecnocasa sofreram queimaduras leves, e que ninguém se feriu com gravidade.

 

"Caminhar sobre o fogo ajuda as pessoas a superar seus medos, buscar novos desafios e a compreender que a maior parte das coisas que veem como seus limites é invenção pessoal", disse ele.

 

Di Priamo afirmou que o hotel onde o exercício foi realizado usou o tipo errado de madeira e carvão artificial, sem avisá-lo.

 

"Faço esse trabalho há 12 anos, com milhares de pessoas, e nunca tive um problema. Eu mesmo caminhei primeiro no leito de brasas ardentes e não senti nada".

Mais conteúdo sobre:
fogo brasas caminhada motivação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.