Shah Marai/AFP
Shah Marai/AFP

Campanha de vacinação contra paralisia infantil começa neste sábado

Além da imunização contra poliomielite, serão ofertadas vacinas que compõem o calendário básico de crianças até os 5 anos de idade

Lígia Formenti, O Estado de S. Paulo

11 Agosto 2015 | 11h16

Atualizado às 16h21

BRASÍLIA - Começa sábado em todo o País a Campanha de Vacina contra a paralisia infantil. A meta é imunizar até o dia 31 de agosto 12 milhões de crianças entre seis meses e cinco anos incompletos. "É muito importante que o País se mobilize para proteger essa população, afirmou o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Embora o Brasil tenha erradicado a doença em 1994 (o último caso notificado ocorreu em 1990), campanhas de vacinação são consideradas indispensáveis. Em três países, a pólio ainda é endêmica (Paquistão, Nigéria e Afeganistão). Outros seis registraram pacientes com a infecção entre 2013 e 2014. "Com fluxo de turistas, com o comércio, há um grande trânsito de pessoas. Se não tivéssemos nossas crianças vacinadas, poderíamos ter a reintrodução da doença em nosso País", afirmou a coordenadora da Secretaria de Vigilância em Saúde, Carla Domingues.

A vacina é segura e protege contra três sorotipos dos poliovírus, 1, 2 e 3. Além da campanha contra pólio, o Ministério da Saúde promove também uma mobilização para atualizar o esquema vacinal dos menores de cinco anos, oferecendo doses contra febre amarela, hepatite B, rotavírus humano e também a vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Caso existam vacinas em atrasos, profissionais dos postos de saúde poderão colocar a carteira em dia.

A poliomielite é uma doença considerada grave. A transmissão do vírus ocorre também por via oral. Pacientes com a doença apresentam lesões no sistema nervoso, sobretudo paralisia. Não há tratamento para doença. A prevenção é feita somente com a vacina. Ela pode ser aplicada em crianças com tosse, gripe, rinite e diarreia. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.