1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Capital paulista tem primeira morte por dengue no ano

- Atualizado: 27 Fevereiro 2016 | 21h 04

Ele foi atendido no Hospital Municipal São Luiz Gonzaga no dia 16 de janeiro e morreu no dia 19

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo confirmou a primeira morte por dengue na capital neste ano. A vítima era um morador de 62 anos da região do Tremembé, zona norte da cidade.

Ele foi atendido no Hospital Municipal São Luiz Gonzaga no dia 16 de janeiro e morreu no dia 19. Tinha histórico de tabagismo e comorbidade cardiológica. A sorologia foi confirmada por testes laboratoriais do Instituto Adolfo Lutz. Em 2015, o Estado relatou 454 mortes por dengue.

Tenda da dengue no bairro do Lajeado, na zona leste da capital paulista, localiza-se na UBS Chabilândia, na Estrada do Lajeado Velho, número 392

Tenda da dengue no bairro do Lajeado, na zona leste da capital paulista, localiza-se na UBS Chabilândia, na Estrada do Lajeado Velho, número 392

Só em janeiro deste ano houve aumento de 16,4% no número de casos confirmados da doença em relação ao mesmo período de 2015, conforme dados da própria secretaria. Nesse primeiro mês, houve 5.877 notificações, ante 2.406 no ano passado.

A zona leste concentra maior número de ocorrências. Destacam-se os Distritos de Lajeado (68 registros), Penha (35), Parque do Carmo (24) e Itaquera (23). 

Os dez distritos com mais casos de dengue em São Paulo
Reuters
Os dez distritos com mais casos de dengue em São Paulo

 O número de casos confirmados de dengue em janeiro teve aumento de 16,4% na capital paulista em relação ao mesmo período de 2015, segundo dados divulgados pela Prefeitura de São Paulo no dia 23 de fevereiro. A zona leste da cidade concentra o maior número de ocorrências, segundo a pasta. Veja quais são os 10 distritos com mais casos até o momento.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em SaúdeX