Casos de gripe suína aproximam-se dos 100 mil, diz OMS

Boletim do órgão divulgado nesta segunda-feira também aponta quase 50 novas mortes

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

06 Julho 2009 | 13h37

O número de casos confirmados de contaminação da gripe suína (vírus A H1N1) no mundo aproxima-se de 100 mil, de acordo com o mais recente boletim da Organização Mundial de Saúde (OMS), publicado nesta segunda-feira, 6, na página da entidade na internet.

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

 

Segundo as cifras divulgadas pela agência de saúde da Organização das Nações Unidas (ONU), os casos da doença passaram de 89.921 na sexta-feira para 94.512 nesta segunda.

 

A OMS também confirmou quase 50 novas mortes relacionadas ao vírus A H1N1 no período. O número de óbitos ligados à doença passou de 382 na sexta-feira para 429 neste novo boletim.

 

O maior número de mortes ocorreu nos Estados Unidos, onde 170 pessoas perderam a vida por causa da doença. No México, 119 pessoas morreram desde a eclosão da epidemia.

 

Segundo o boletim da OMS, ocorreram 26 mortes na Argentina, mas novos dados divulgados pelo governo do país sul-americano revelam que o número de óbitos chega a 60.

 

Em Genebra, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, observou nesta segunda-feira que os países em desenvolvimento precisarão de aproximadamente US$ 1 bilhão até o fim do ano para financiar medidas contra a ameaça representada pela pandemia de gripe suína.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína gripe vírus A H1N1 epidemia OMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.