1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

China confirma 1º caso de zika em homem que voltou da Venezuela

- Atualizado: 10 Fevereiro 2016 | 08h 36

O paciente de 34 anos está hospitalizado e em quarentena; ele mostrou sintomas de febre, enjoo e dor de cabeça no fim de janeiro, na Venezuela

PEQUIM - As autoridades de saúde da China confirmaram o primeiro caso de zika no país, um homem de 34 anos que retornou no dia 5 de fevereiro após viajar para Venezuela, informou nesta quarta-feira a imprensa oficial.

A Comissão Nacional de Saúde e Planejamento Familiar disse que o paciente, que está hospitalizado e em quarentena, está se recuperando, apresenta uma temperatura corporal normal e as erupções que tinha na pele estão desaparecendo.

O mosquito 'Aedes aegypti' é transmissor do zika, da dengue e da chikungunya

O mosquito 'Aedes aegypti' é transmissor do zika, da dengue e da chikungunya

O homem, natural da província chinesa de Jiangxi (sudeste do país), mostrou sintomas de febre, enjoo e dor de cabeça no dia 28 de janeiro, quando estava na Venezuela, e retornou a sua cidade natal no dia 5 de fevereiro fazendo escala em Hong Kong.

A comissão chinesa de saúde garantiu que, segundo as avaliações realizadas por seus especialistas, o risco de difusão do vírus é "extremamente baixo" devido às baixas temperaturas./EFE

Veja quais países terão mais prejuízo com o zika vírus
Andrea de Silva/Reuters
19º - Guiana

Após declarar que o zika vírus é uma emergência mundial, a OMS (Organização Mundial da Saúde) emitiu um alerta para 25 países da América do Sul, América e Central e Caribe (incluindo o Brasil) que irão receber milhares de turistas neste ano. Como resultado, esses países devem perder bilhões de dólares em verba vinda do turismo. A Guiana prevê um prejuízo de US$ 77 milhões

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em SaúdeX