1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Cibercriminosos usam Ebola para disseminar vírus na internet

O Estado de S. Paulo

18 Agosto 2014 | 19h 21

Ao clicar em informações sobre a doença, usuários ficam vulneráveis a ataques e têm dados sigilosos expostos

Informações sobre o Ebola na internet têm sido usadas por cibercriminosos para instalar vírus em computadores e obter dados sigilosos de internautas. De acordo com a Symantec, já foram feitos ataques com um falso e-mail atribuído ao canal de notícias CNN e envidadas correspondências falsas com arquivos danosos anexados. 

Segundo a empresa, um e-mail que diz ser da CNN promete trazer um resumo, que inclui links para a "história não divulgada" sobre o Ebola, precauções e uma lista de regiões alvo. Ao clicar nos links, no entanto, o usuário é redirecionado para uma página onde deve selecionar um provedor de e-mail e inserir seu login. Os dados são automaticamente encaminhados aos cibercriminosos. 

Correspondências falsas com apresentações sobre a epidemia, relatórios e últimas notícias sobre o Zmapp - medicamento experimental contra a doença - também são envidadas com trojans que podem fazer gravações a partir da webcam, abrir e apagar arquivos e pastas, entre outros.