USDA/Divulgação
USDA/Divulgação

Cidade do interior de SP sorteará prêmio a casas sem 'Aedes aegypti'

Prefeitura de Castilho entregará a 30 moradores recompensa de R$ 300 por residências que não apresentarem criadouros do mosquito

Sandro Villar, Especial para o Estado

29 Dezembro 2015 | 16h50

PRESIDENTE PRUDENTE- Moradores de Castilho, no interior de São Paulo, poderão receber um prêmio de R$ 300 se mantiverem os quintais de suas casas limpos, sem criadouros do mosquito Aedes aegypti. Para incentivar a população, a Secretaria Municipal da Saúde criou a campanha que vai sortear 30 moradores. 

Eles participarão de um sorteio marcado para junho do ano que vem. Depois das vistorias nas casas, os agentes de saúde anotam tudo em um caderno relatando as condições que encontraram nas residências. Quem estiver na ficha, com figuras verdes, terá o direito de entrar no sorteio para ganhar os R$ 300.

"Gostaria de ser sorteada. Seria bom ganhar esse dinheiro para eu comprar a caixa de remédio da minha filha", diz a cozinheira Claudionice Del Negro, de 42 anos.

Ela afirma que mantém a casa limpa. "Meu quintal é limpo, é todo cimentado", afirmou, classificando como "ótima" a iniciativa da prefeitura.

"Quem sabe o povo não se conscientiza, a população quase não colabora", criticou, acrescentando que o combate ao mosquito não depende só da prefeitura.

Fichas. Além das figuras verdes, que apontam quintais sem risco, o ranking da premiação tem também as cores amarela e vermelha. O amarelo indica que algum criadouro foi encontrado. Já o vermelho revela que houve descuido do morador e há larvas do Aedes aegypti, transmissor da dengue, da chicungunya e do zika vírus.  

Mais conteúdo sobre:
São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.