Cientistas descobrem mecanismo que faz mais velhos terem dificuldade com várias tarefas

A rapidez com que as pessoas conseguem refazer conexões neurais na hora de trocar de tarefa revela facilidade ou dificuldade em fazer várias coisas ao mesmo tempo

estadão.com.br

11 Abril 2011 | 15h10

SÃO PAULO - Cientistas conseguiram observar a diferença no cérebro que faz com que os mais velhos tenham mais dificuldade em fazer várias tarefas ao mesmo tempo se comparados com os mais jovens. A pesquisa foi conduzida por cientistas da Universidade da Califórnia e publicada na revista científica PNAS.

Neste estudo, os pesquisadores observaram a capacidade dos voluntários em manterem a memória de curto prazo ativa. Eles rastrearam o fluxo sanguíneo dos participantes para identificar a atividade neural dos circuitos do cérebro.

Para isso, eles mostraram uma imagem de paisagem para estas pessoas, pedindo para que elas ficassem pensando sobre ela por alguns segundos. Enquanto faziam isto, seus cérebros eram escaneados. No meio desta tarefa uma imagem de pessoa aparecia na frente delas, interrompendo o processo. Então foi pedido para que os voluntários determinassem o sexo desta pessoa. Logo depois, foi mostrado uma imagem de paisagem e foi perguntado se ela era a mesma que os voluntários estavam vendo anteriormente. Os voluntários mais jovens tinham, em média, 25 anos. Os mais velhos tinham idade média de 69 anos.

"Nossas descobertas sugerem que o impacto negativo de multitarefa na memória de curto prazo não é necessariamente ligada à memória, por assim dizer, mas o resultado da interação entre a atenção da pessoa e a memória", disse o professor de neurologia e principal autor do estudo, Adam Gazzaley.

Os pesquisadores sabem que a multitarefa cria impacto nos jovens e nos mais velhos, mas nestes últimos ele é maior. A ressonância magnética mostrou que quando os voluntários eram interrompidos, os cérebros meio que "desligavam" a rede de manutenção da memória e redistribuía os recursos de processamento neural para a interrupção. No entanto, os adultos jovens restabeleceram a conexão anterior logo após a interrupção e se "desligaram" da imagem que entrou no meio do teste. Já os adultos mais velhos tiveram mais dificuldade em refazer esta ligação.

Mais conteúdo sobre:
memória pesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.