Ahmed Jallanzo/EPA/EFE
Ahmed Jallanzo/EPA/EFE

Colômbia nega entrada a visitantes de países africanos com Ebola

Pessoas que estiveram em Serra Leoa, Libéria, Guiné e Nigéria serão barradas; é o 1º país latino-americano a adotar medida do tipo

O Estado de S. Paulo

15 Outubro 2014 | 07h52

BOGOTÁ - A Colômbia começou a negar a entrada de pessoas que visitaram recentemente os países da África Ocidental afetados pelo vírus do Ebola, disseram fontes do Ministério das Relações Exteriores. É o primeiro país latino-americano a impor essa restrição.

A medida entrou em vigor nesta terça-feira e se aplica a pessoas que estiveram em Serra Leoa, Libéria, Guiné e Nigéria. Trata-se de uma resposta a uma recomendação do Instituto Nacional de Saúde para evitar a propagação do vírus, segundo fontes do Ministério das Relações Exteriores não autorizadas a falar sobre o assunto.

Guardas de fronteira da Colômbia negarão entrada a qualquer pessoa cujo passaporte mostre uma recente viagem aos países com surto, e os consulados vetarão os pedidos de visto para quem tiver visitado essas nações nas quatro semanas anteriores.

O surto de Ebola na África Ocidental é o pior já registrado, com pelo menos 4.447 mortos. Um outro surto da doença, não relacionado à essa cepa, já matou mais de 40 pessoas na República Democrática do Congo. 

A epidemia de Ebola ainda está se espalhando em Serra Leoa, Libéria e Guiné. As projeções mostram que pode haver entre 5.000 e 10.000 novos casos por semana no início de dezembro, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta terça-feira./REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Ebola Colômbia África

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.