Cosmonauta diz que o espaço tem um 'cheiro inconfundível'

O russo comparou o cheiro com aquele de 'quando uma criança bate uma pedra contra outra'

EFE, EFE

30 Agosto 2010 | 15h20

osmonauta russo Alexander Skvortsov, comandante da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), afirmou que o espaço tem um cheiro inconfundível.

 

Veja também:

link Espaço e oceano dão pistas de sobrevivência a mineiros chilenos

link Permanência prolongada no espaço afeta células musculares, diz estudo

 

"Sim, o espaço tem um cheiro próprio. Não tem como explicar, é muito específico", disse Skvortsov, em resposta a uma das perguntas enviadas a ele da Terra, segundo a agência oficial RIA Novosti.

 

Skvortsov explicou que o cheiro do espaço "não é agradável" e, de tão peculiar, "não se pode confundi-lo com nenhum outro".

 

O cosmonauta contou que, quando chegou à ISS a bordo de uma Soyuz, o astronauta americano Jeff Williams disse: "Aí está, este é o cheiro do espaço".

 

"Acho que, certamente, aquilo vinha dos restos da evaporação do combustível do motor. Não sei se há cheiro no espaço distante, mas ao redor da ISS com certeza há um cheiro", comentou.

 

O russo comparou o cheiro com aquele de "quando uma criança bate uma pedra contra outra".

Mais conteúdo sobre:
espaço iss estação espacial astronauta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.