1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Dilma convoca reunião ministerial sobre zika nesta segunda-feira

- Atualizado: 01 Fevereiro 2016 | 17h 07

Na pauta do encontro, está a discussão sobre a campanha de combate ao 'Aedes aegypti'

Dilma decidiu tomar a frente do que tem chamado de 'batalha' contra o mosquito

Dilma decidiu tomar a frente do que tem chamado de 'batalha' contra o mosquito

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff convocou uma reunião ministerial para o fim da tarde desta segunda-feira, 1º. Na pauta do encontro, a discussão sobre a campanha de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Desde a semana passada, Dilma decidiu tomar a frente do que tem chamado de “batalha” contra o mosquito. Ela mobilizou diversos ministérios para mostrar que o governo está colocando em prática ações para resolver o problema, principalmente o ligado ao aumento do número de casos de bebês com microcefalia.

Nesta segunda, a presidente editou uma medida provisória que autoriza agentes de saúde a entrarem, mesmo que de maneira forçada, em imóveis públicos ou particulares que possam estar servindo de criadouros do Aedes. A medida também vale para residências que estejam abandonados ou com a ausência de pessoa que possa permitir o acesso do profissional. Se necessário, o agente público poderá requerer o auxílio de força policial.

Dicas para evitar o mosquito 'Aedes aegypti'
James Gathany/CDC/AP
'Aedes aegypti'

O mosquito 'Aedes aegypti' é transmissor do zika vírus, da dengue e da chikungunya; veja a seguir dicas para evitá-lo

Dilma também determinou que as Forças Armadas utilizem cerca de 60% do seu efetivo - cerca de 220 mil homens - para uma campanha de orientação à população que vai ocorrer logo após o carnaval. Entre os dias 15 e 18, 50 mil militares visitarão casa por casa das cidades mais afetadas para aplicar larvicidas e inseticidas onde for necessário.

O Ministério da Educação também foi incumbido de preparar uma campanha de mobilização nas escolas de todo o País.

Na última sexta-feira, Dilma telefonou para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e propôs a ele uma parceria para que os dois países desenvolvessem juntos vacinas e produtos terapêuticos contra o zika vírus.

Apesar da preocupação, a reunião desta segunda foi marcada de última hora. O ministro da Saúde, Marcelo Castro, teve de mudar o horário de uma viagem a São Paulo, onde vai participar de um debate sobre o assunto no programa Roda Viva, da TV Cultura.

Ainda esta semana, Castro embarca para Montevidéu, onde participa de uma reunião do Mercosul para discutir estratégias para evitar que epidemia de zika se alastre pela região.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em SaúdeX