Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Em um dia, mais de 25 mil pessoas tomam vacina da febre amarela no Rio

Embora a cidade não tenha registrado nenhum caso, corrida aos postos de saúde tem provocado longas filas

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

17 Janeiro 2018 | 22h30

RIO - Embora o município do Rio de Janeiro não tenha registrado nenhum caso de febre amarela desde que a doença voltou a assustar os brasileiros, no ano passado, a corrida aos postos de vacinação tem provocado longas filas, principalmente nos últimos dias. Na última segunda-feira, 26.279 pessoas foram vacinadas nas 232 salas espalhadas pelo Rio, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. 

+++ Jovem de 17 anos morre no Rio com suspeita de febre amarela

Até agora, a vacinação, que começou em março do ano passado, imunizou cerca de 50% do público-alvo. Até o fim de 2017 foram vacinadas 1.698.307 pessoas - esse número ainda não foi atualizado em 2018, embora já exista o número de vacinados no dia 15.

+++ Veja perguntas e respostas sobre febre amarela e tire suas dúvidas

A vacinação no município do Rio começou em março de 2017, mesmo mês em que foi registrada a primeira morte pela doença no Estado do Rio - em Casimiro de Abreu, no interior. O susto com a primeira morte fez com que 629.087 cariocas se vacinassem naquele mês. Depois, a procura pela imunização foi diminuindo: 411.648 moradores do Rio se vacinaram em abril, 198.659 em maio, 120.911 em junho, 96.040 em julho, 42.795 em agosto, 36.325 em setembro, 26.527 em outubro, 20.321 em novembro e apenas 16.592 em dezembro. Em um só dia deste mês de janeiro (o dia 15), portanto, foram aplicadas 9.687 vacinas a mais do que em todo o mês de dezembro.

+++ Veja onde se vacinar contra febre amarela na cidade de São Paulo

Com essa intensa procura, muita gente tem reclamado das longas filas nos postos de vacinação. Nesta quarta-feira, 17, o Estado flagrou fila de centenas de metros no Centro Municipal de Saúde Heitor Beltrão, na Tijuca, na zona norte, onde um cartaz anunciava que está limitado a vacinar 400 pessoas por dia.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde afirmou que "o número de doses a serem aplicadas por dia em cada unidade é definido pelas direções das respectivas unidades, dentro de sua capacidade técnica de segurança dos pacientes e boas práticas de vacinação". Informou ainda que "as unidades estão se organizando para atender o máximo de pessoas da melhor maneira".

Questionada sobre o número de doses disponíveis para vacinação, a pasta se negou a divulgar esse dado, limitando-se a informar que não faltam vacinas no município do Rio.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.