Tayna Hian/PREFEITURA DE RIO CLARO
Tayna Hian/PREFEITURA DE RIO CLARO

Estado de São Paulo já tem 100 mil casos sob suspeita de dengue

Pelo menos 13 cidades do interior paulista decretaram emergência e duas, Catanduva e Ubirajara, estão em calamidade pública

José Maria Tomazela , O Estado de S. Paulo

06 Março 2015 | 03h00

SOROCABA - São Paulo tem 100 mil casos notificados de dengue, aguardando confirmação. Além disso, pelo menos 13 cidades do interior estão em estado de emergência e duas - Catanduva e Ubirajara - decretaram calamidade pública. Em todas, além do grande número de pessoas doentes, houve mortes já confirmadas ou suspeitas.

No Estado, são mais de 60 mortes nessas condições, embora apenas 25 casos tenham a causa confirmada por laudo do Instituto Adolfo Lutz. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, os laudos são encaminhados diretamente às prefeituras, que têm prazo de um mês para notificar o Estado. Na quarta-feira, Jacareí entrou no mapa da dengue e confirmou a primeira morte - uma mulher morreu em um hospital particular. 

A dengue atinge mais as regiões norte e noroeste do Estado, mas já se espalhou por todas as áreas paulistas. Em Catanduva, houve 28 mortes suspeitas desde janeiro, das quais 6 foram confirmadas. Em Marília, a prefeitura informou que 6 óbitos com suspeita foram descartados e outros 4, confirmados. A cidade tem ainda 8 mortes aguardando resultado de exames. 

Lei das 24 horas. A progressão da doença em Sorocaba assusta a população. O número de infectados mais que dobrou em uma semana, passando de 4.030 para 8.693. Houve 8 mortes, 5 já confirmadas pelo Adolfo Lutz. 

O mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, ganhou um perfil na rede social Facebook para alertar os moradores de que podem ser “cutucados” a qualquer momento. A página foi criada por dois publicitários e um deles já teve dengue. 

Uma lei promulgada ontem reduziu para 24 horas o prazo máximo para limpeza de terrenos após a notificação pela administração municipal.

Limeira, na região de Campinas, chegou a seis mortes suspeitas e, além de 2.834 casos confirmados, espera exames de outros 5.052. A cidade mobiliza hoje 1,2 mil pessoas em uma ofensiva contra a d0ença e até criou o “portal da dengue” na internet, com informações à população. Em Rio Claro, na mesma região, são 1,8 mil casos e uma morte confirmados, além de outro óbito suspeito, mas a prefeitura ainda não decretou situação de emergência.

Emergência e alerta. Além de Catanduva, Marília, Guararapes, Sorocaba e Limeira, estão em emergência pela dengue Penápolis, Paraguaçu Paulista, Cândido Mota, Votorantim, Estrela D’ Oeste, Tanabi, Neves Paulista e Itapira. 

Araras, com uma morte suspeita, entrou em estado de alerta. Neste ano, até 14 de fevereiro, o Estado de São Paulo tinha 51.849 casos confirmados de dengue, segundo o último boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo dengue

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.