Beto Barata/AE
Beto Barata/AE

Estado do Rio confirma 11ª morte por febre amarela

Vítima era morador de Maricá, na Grande Rio; município foi incluído na lista de prioritários para vacinação

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

20 Abril 2017 | 18h13

RIO - A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou mais uma morte por febre amarela no Rio. A 11ª vítima é um morador de Maricá, no Grande Rio. Houve ainda uma morte de um idoso em Silva Jardim, depois de tomar a vacina para a febre amarela. 

Apesar de a secretaria municipal confirmar a morte pela doença, a SES ainda considera o caso como em investigação, porque os exames ainda não concluíram se o paciente teve a febre amarela na forma silvestre ou se o paciente foi vítima do vírus vacinal.

 

 

A vítima de Maricá morava no bairro Bananal. Ele foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento de Inoã, com suspeita de febre amarela, e transferido para o Hospital Evandro Chagas, onde morreu. A SES informou que Maricá e regiões do município vizinho de Itaboraí foram incluídos na lista de cidades estratégicas para imunização da população. Maricá é o 65º município, dos 92 do Estado, a ser incluído na lista de prioritários para imunização.

Desde janeiro, quando deu início à vacinação de bloqueio nas cidades localizadas próximas às divisas com os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, 4,2 milhões de doses de vacinas foram distribuídas no Estado. O objetivo da secretaria é imunizar 12 milhões de pessoas até o fim do ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.