EUA autorizam remédios para outras doenças contra gripe suína

Antivirais Relenza e Tamiflu e um teste de diagnóstico foram liberados pela agência reguladora americana (FDA)

Efe,

28 Abril 2009 | 01h52

As autoridades de saúde dos Estados Unidos emitiram na segunda-feira, 27, uma autorização especial para responder ao surto de gripe suína que coloca à disposição do pessoal médico remédios e instrumentos aprovados para outras doenças.

 

Veja também:

linkRitmo de mortes por gripe suína está caindo, diz México

linkOMS eleva nível de emergência da epidemia de gripe suína

linkCosta Rica tem 5 casos suspeitos de gripe suína

linkInfraero anuncia plano de prevenção da gripe em aeroportos

linkOMS, governos e empresas montam esquema pra conter gripe

linkPeru detecta suspeita de gripe suína em voo vindo do México

linkBrasil não precisa se preocupar com gripe suína, diz Lula

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde

linkPaíses recomendam adiemento de viagem a áreas afetadas

linkMéxico suspende aulas em todo o país; mortes são 149

linkGripe suína registrada em cinco Estados dos Estados Unidos

linkEstado de emergência é 'precaução', diz Obama

especialEntenda a doença e saiba como ela é transmitida

especialVeja como é a ação do vírus H1N1

mais imagens Galeria: Gripe Suína

 

Um comunicado da agência reguladora de alimentos e remédios dos Estados Unidos (FDA, em inglês) ressaltou que a autorização se refere ao uso de produtos antivirais como Relenza e Tamiflu e a um teste de diagnóstico para esse tipo de gripe, identificado como rRt-PCR.

 

De acordo com os centros de controle e prevenção de doenças (CDC), nos Estados Unidos foram confirmados 40 casos de gripe suína, aos quais se somariam outro possível detectado nesta segunda no estado de Nova Jersey.

 

A Autorização para Uso em Emergências aprovada permite o uso de certos produtos farmacêuticos ainda não aprovados para uma determinada doença uma vez que é declarada uma situação de emergência, sempre e quando forem cumpridos certos critérios, disse a FDA em comunicado.

 

A autorização expirará quando tiver acabado a emergência declarada pelo surto de gripe suína ou quando for revogada pela dependência oficial, acrescentou o documento.

 

Atualmente, o Relenza é usado no tratamento de transtornos não complicados causados pela gripe em adultos e crianças com mais de sete anos e para a prevenção da doença em maiores de cinco anos.

 

O Tamiflu é diagnosticado para o tratamento e a prevenção da gripe em pacientes maiores de um ano.

 

Sobre o exame rRt-PCR para detectar a gripe suína, a FDA informou que pode ser efetivo em amostras de indivíduos os quais são diagnosticados com a gripe A, cujos subtipos de vírus não podem ser identificados com outros testes.

 

A agência acrescentou que a autorização especial permite que os centros de controle e prevenção distribuam o exame a laboratórios e estabelecimentos médicos que necessitem, e que contem com pessoal treinado para interpretar os resultados.

 

O comunicado da FDA explicou que o teste amplifica o material viral genético de uma amostra nasal ou nasofaríngea.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.