Francês descobridor do HIV se transfere para universidade chinesa

Luc Montagnier, que vai dirigir um instituto, declarou que vai buscar a cura da aids em Xangai

EFE, EFE

19 Novembro 2010 | 17h13

O cientista francês Luc Montagnier, um dos descobridores do vírus HIV agraciados com o Prêmio Nobel de Medicina, vai buscar a cura da aids na Universidade Jiaotong de Xangai, para onde transferiu suas pesquisas.

 

Em uma cerimônia de apresentação realizada no câmpus da universidade, Montagnier declarou que vai buscar a cura da doença em Xangai, disse a agência de notícias oficial chinesa Xinhua.

 

O presidente da universidade, Zhang Jie, disse que se empenhou em contratar Montagnier "por sua grande paixão pelo campo".

 

O cientista de 68 anos, premiado com o Nobel em 2008, estará à frente de um instituto que levará seu nome e que se dedicará a estudar o HIV, a aids e outras doenças transmitidas por vírus.

 

Além disso, recrutará talentos estrangeiros e criará um comitê acadêmico de 30 membros. Montagnier dividiu o Nobel com a francesa Françoise Barre-Sinoussi.

Mais conteúdo sobre:
china aids nobel montagnier

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.