Assine o Estadão
assine

Saúde

Baixada Santista

Gestante com vírus zika sofre aborto em São Vicente

Médicos não confirmaram se aborto está relacionado com a doença; mulher teve manchas no corpo e dores nas articulações

0

José Maria Tomazela,
O Estado de S.Paulo

16 Fevereiro 2016 | 20h35

SOROCABA - Uma gestante de 34 anos que sofreu aborto espontâneo no último dia 11, teve confirmado os exames para detecção do vírus zika, em São Vicente, na Baixada Santista. A paciente estava no oitavo mês de gestação. O exame positivo foi divulgado nesta terça-feira, 16, pelo Hospital Ana Costa, de Santos, onde a mulher foi atendida em janeiro com sintomas da doença. Os médicos não confirmaram se o aborto está relacionado com a doença.

A mulher estava grávida e apresentou manchas vermelhas no corpo, além de dores nas articulações. Com o diagnóstico médico positivo para o vírus zika, foram colhidas amostras e enviadas para o Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo (USP), que confirmou a doença. O caso, notificado à Vigilância Sanitária do município, é o primeiro da doença confirmado na Baixada Santista.

Notificação. Mais uma cidade do interior paulista entrou no mapa do zika vírus. A prefeitura de Matão confirmou nesta terça-feira, 16, o primeiro caso da doença, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, também transmissor da dengue e da chikungunya. A paciente, uma professora de inglês de 48 anos, mora no bairro Nova Matão e apresentou sintomas, como enjoos e cefaleia.

De acordo com a prefeitura, a mulher não viajou recentemente, o que indicaria que ela se infectou na própria cidade. A paciente passa bem. Ações de bloqueio estão sendo realizadas no bairro. É o segundo caso confirmado de zika vírus na mesma região esta semana. Na segunda-feira, 15, exames realizados numa mulher grávida de 37 semanas, em Araraquara, deram resultado positivo.

 

Comentários