Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Governo de SP estuda estender vacina da febre amarela para todo o Estado

Meta da gestão Alckmin é imunizar 8,3 milhões de paulistas, dos quais 6,2 milhões receberão a versão fracionada

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

18 Janeiro 2018 | 20h20

ITAPEVA - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse que a campanha de vacinação contra a febre amarela, que tem início no próximo dia 25 em 54 cidades paulistas, deve ser estendida a todas os municípios do Estado. Segundo ele, se houver necessidade, toda a população paulista será vacinada até o fim do ano.

+++ Estado do Rio confirma 13 casos de febre amarela, com 5 mortes

"Se for preciso vamos vacinar, mas o importante agora é evitar o pânico. O que temos aqui é a forma silvestre da febre amarela", disse, durante visita a Itapeva, no interior de São Paulo.

+++ Inhotim passa a exigir certificado de vacinação contra febre amarela

A campanha de vacinação no Estado, que estava prevista para começar no dia 29, foi antecipada em virtude do surgimento de novos casos. "Toda a logística já está preparada", disse.

+++ Hospital das Clínicas só dará vacina da febre amarela a quem tiver comprovante de viagem

A meta é imunizar 8,3 milhões de pessoas no Estado, atingindo o público-alvo definido pelo governo. Desse total, 6,2 milhões receberão a vacina fracionada, que, segundo o governador, garante proteção desejada. Alckmin esteve em Itapeva para entregar 1.043 casas do programa Morar Bem, Viver Melhor a famílias de baixa renda.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.