1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Governo discute medidas para viabilizar vacina contra o zika

- Atualizado: 10 Fevereiro 2016 | 21h 07

Ministérios da Saúde e de Ciência e Tecnologia estão elaborando pacote de medidas para avançar no combate à doença

O mosquito 'Aedes aegypti' é transmissor do zika, da dengue e da chikungunya

O mosquito 'Aedes aegypti' é transmissor do zika, da dengue e da chikungunya

BRASÍLIA - O governo federal discutiu nesta quarta-feira, 10, medidas para viabilizar acordos com laboratórios internacionais para a produção conjunta de uma vacina contra o vírus da zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

Segundo o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, esse foi o tema da reunião que ele teve nesta tarde com os ministros Marcelo Castro (Saúde) e Celso Pansera (Ciência e Tecnologia). As duas pastas estão elaborando um pacote de medidas para avançar no combate à doença, que tem sido relacionada ao aumento do número de casos de bebês com microcefalia no País.

Dilma já discutiu o assunto com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para que os dois países façam uma parceria para desenvolver tratamentos contra o vírus.

Outra preocupação do governo é adequar a Lei da Biodiversidade para que o Brasil possa exportar, com menos burocracia, amostras para que outros países estudem a relação entre o vírus da zika e outras doenças.

Mobilização. Dilma também participou de uma reunião nesta quarta-feira para fechar os últimos detalhes da campanha nacional de mobilização contra o Aedes aegypti, marcada para o próximo sábado. Ficou decidido que a presidente vai participar do ato no Rio e o ministro da Saúde, em Salvador. 

Todos os outros 30 ministros foram escalados para estarem presencialmente em alguma cidade onde houver a campanha, que vai mobilizar 220 mil militares das Forças Armadas em todo o País. A ideia é que eles entreguem panfletos e participem de ações para orientar a população a como eliminar os criadouros do mosquito, que também transmite a dengue e a chikungunya. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em SaúdeX