1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Governo deve mudar critério de classificação de microcefalia

- Atualizado: 29 Fevereiro 2016 | 22h 36

Serão considerados suspeitos casos de meninos que com menos de 31,9 cm de perímetro cefálico e de meninas com menos de 31,5 cm

O Ministério da Saúde deve começar a orientar os Estados a mudarem o parâmetro de medição de crânio para diagnosticar bebês com suspeita de microcefalia. A decisão segue as novas orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O ministro, Marcelo Castro, informou ao Jornal Nacional, da TV Globo, que passarão a ser considerados suspeitos os casos de meninos que tiverem menos de 31,9 centímetros de perímetro cefálico e de meninas com menos de 31,5 centímetros. 

Os atuais parâmetros consideram microcéfalos os bebês com até 32 cm de circunferência de cabeça. O novo protocolo será detalhado pelo governo na quinta-feira, informou o ministério.

7 perguntas e respostas sobre a microcefalia
REUTERS / Ueslei Marcelino
O que é microcefalia?

É uma má-formação congênita em que a criança nasce com o perímetro cefálico menor do que o convencional, que é de 32 centímetros. Isso significa que o cérebro não se desenvolveu da maneira esperada.  

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em SaúdeX