Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Saúde

Saúde » Governo quer mutirão para esclarecer casos de microcefalia

Saúde

Governo quer mutirão para esclarecer casos de microcefalia

Essa é a estratégia da União para confirmar ou descartar 4.231 suspeitas da má-formação no País até maio

0

LÍGIA FORMENTI ,
O Estado de S. Paulo

15 Março 2016 | 21h34

BRASÍLIA - O governo federal vai incentivar Estados a fazer mutirões para esclarecer até maio a maior parte dos 4.231 casos suspeitos de microcefalia acumulados ao longo dos últimos quatro meses. A proposta é que secretarias estaduais organizem um esforço concentrado para o atendimento de bebês com suspeita de microcefalia. Ali eles fariam, além de exames para confirmar a má-formação, testes para orientar peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), no caso de eventual pedido para recebimento do Benefício de Prestação Continuada, no valor de um salário mínimo.

“Nosso esforço é para que famílias não tenham de conviver com essa incerteza”, afirmou a ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello. Conforme o Estado publicou, os Ministérios da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome assinaram nesta terça-feira, 15, portaria interministerial para tentar tornar mais ágil a confirmação de casos de microcefalia.

Os Estados vão receber um incentivo equivalente a R$ 2,2 mil por criança notificada com suspeita da má-formação. Ao todo, serão desembolsados R$ 10,9 milhões. Os recursos serão usados para ações que permitam a confirmação do diagnóstico e a realização de exames complementares. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.