1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Grávidas com passagem para países com zika poderão cancelar voo

- Atualizado: 27 Janeiro 2016 | 18h 33

Medida foi anunciada por Grupo Latam, Gol, United, Iberia e British; gestantes também poderão antecipar volta desses locais

Atualizado às 18h06 de 27/01/2016

SÃO PAULO - Grávidas com passagem aérea comprada das companhias TAM, LAN, Gol, United Airlines, Iberia e British Airways para países da América Latina que tenham registrado casos de infecção pelo zika vírus poderão antecipar seu retorno ou cancelar a viagem sem custos adicionais.

Em comunicado divulgado nesta terça-feira, 26, o Grupo Latam, que reúne a brasileira TAM e a chilena LAN, oferece alternativas para gestantes com viagens internacionais para os seguintes países: Brasil, Colômbia, El Salvador, Guatemala, Guiana Francesa, Haiti, Honduras, Martinica, México, Panamá, Paraguai, Puerto Rico, Suriname e Venezuela.

Medida da Latam vale para grávidas com destino para 14 países da América Latina

Medida da Latam vale para grávidas com destino para 14 países da América Latina

As passageiras grávidas que já chegaram a esses países poderão adiantar o retorno (sujeito à disponibilidade de assentos), sem cobranças adicionais. Já as gestantes com voos programados poderão alterar o destino do voo (sujeito ao pagamento de possíveis diferenças de tarifas) ou solicitar o reembolso do bilhete gratuitamente.

Para usufruir dessas facilidades, a passageira deverá apresentar declaração médica mencionando o número de semanas de gestação. Os benefícios também serão concedidos aos acompanhantes que estejam viajando com a grávida no mesmo voo.

Já a Gol informou que as clientes gestantes que optarem por remarcar ou antecipar o retorno de seus voos para destinos com incidência do zika vírus poderão fazê-lo sem a cobrança de taxa. As passageiras também poderão solicitar o crédito para emissão de um novo bilhete em até 12 meses. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 0300 115 2121.

A United Airlines, por sua vez, confirmou à agência Reuters que vai permitir a grávidas que adiem suas viagens ou peçam o reembolso total do bilhete, sem custos.

Em nota divulgada nesta quarta-feira, 27, a companhia espanhola Iberia e a britânica British Airways informaram que as clientes terão liberdade para trocar, gratuitamente, bilhetes reservados até 29 de fevereiro (incluindo esta data) com destino a cidades no Brasil e no México. No caso da British, a data do voo poderá ser postergada ou a passageira poderá escolher remarcar a passagem para outro destino, com possíveis custos.

A Azul, por sua vez, explicou que "não tem recebido muitas solicitações" de cancelamento ou de remarcação de bilhetes que estejam relacionadas à epidemia do zika vírus e que, portanto, avalia cada caso individualmente.

Enfermidades. O zika vírus está associado à microcefalia em bebês recém-nascidos, além de outras enfermidades. Autoridades de saúde dos Estados Unidos já recomendaram que gestantes evitem viajar ao Brasil e a países que tenham registrado casos do vírus.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em SaúdeX