Gripe: SP não adiará aulas novamente, diz secretário

O secretário afirmou que o adiamento do início das aulas de 3 para o dia 17 de agosto foi fundamental

CAROLINA FREITAS, Agencia Estado

10 Agosto 2009 | 14h09

Estado de SP anuncia 206 locais de distribuição de antiviralO secretário estadual da Saúde, Luiz Barradas Barata, disse hoje que o governo de São Paulo não planeja adiar pela segunda vez a volta às aulas no Estado por causa da Influenza A (H1N1), a chamada gripe suína. O secretário reiterou a opinião de que, com a elevação das temperaturas, o contágio pelo vírus da gripe A vai diminuir. "Não está planejado um novo adiamento das aulas. Acreditamos que em 17 de agosto a situação esteja melhor, o calor já tenha chegado e a gente possa reiniciar as aulas", afirmou ele, após participar da inauguração de um novo prédio do Hospital do Coração, na capital paulista.

Estudo põe em dúvida benefício de antivirais para crianças

EUA desaconselham fechamento de escolas por gripe H1N1

 

O secretário afirmou que o adiamento do início das aulas de 3 para o dia 17 de agosto foi fundamental para proteger as crianças do vírus. "O adiamento foi muito importante. Se conseguimos evitar a morte de uma criança, a medida já valeu a pena", disse. Barradas recomendou que estudantes e professores que estiverem com sintomas de gripe suína fiquem em casa para evitar a proliferação do vírus.

Segundo Barradas, a partir de hoje os paulistas devem ter mais facilidade para receber o antiviral Tamiflu em unidades de saúde. Há 176 postos de distribuição no Estado. Para obter o medicamento, é preciso apresentar uma receita médica e um formulário preenchido por um médico da rede pública ou particular. Barradas reforçou que o uso de Tamiflu só é indicado para quem pertence a grupos de risco, como crianças com menos de dois anos, idosos com mais de 60 anos, grávidas e pacientes com problemas imunológicos.

"Noventa e seis por cento da população que tiver a gripe tem de tratá-la como gripe comum, com remédio para febre, repouso e muito líquido", disse. "Há remédio suficiente para aqueles que realmente precisarem." Segundo o secretário, o Estado recebeu no sábado 15 mil tratamentos contra a gripe suína do Ministério da Saúde. O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, esteve no evento de inauguração da unidade do HCor, mas deixou o local sem falar com a imprensa.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína Brasil aulas SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.