Gripe suína pode ter surgido em vila mexicana perto de granja

Segundo 'The Guardian', menino de 4 anos teve o vírus após uma doença respiratória ter surgido em fevereiro

Redação,

28 Abril 2009 | 11h49

 México soma 152 mortos e OMS eleva alerta da gripe suína

SÃO PAULO- Um vilarejo mexicano cujos habitantes foram afetados por uma doença respiratória em fevereiro pode conter a resposta para o surto de gripe suína que afeta o país e começa a se espalhar para outros continentes. Um menino de quatro anos testou positivo para o vírus, após um mal respiratório afetar 60% da cidade, que fica perto de uma granja de porcos.

 

Veja também:

linkOMS eleva nível de emergência da epidemia de gripe suína

linkInfraero anuncia plano de prevenção da gripe em aeroportos

linkBrasil não precisa se preocupar com gripe suína, diz Lula

linkPaíses recomendam adiamento de viagem a áreas afetadas

linkEstado de emergência é 'precaução', diz Obama

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde

especialEntenda a doença e saiba como ela é transmitida

especialVeja como é a ação do vírus H1N1

mais imagens Galeria: Gripe Suína

Morador de La Gloria, Edgar Hernández Hernández ficou doente no começo deste mês. Desde fevereiro, 400 moradores da cidade procuraram atendimento com problemas respiratórios, febre e tosse.

Segundo um outro morador, citado pelo jornal britânico 'the Guardian", os primeiros casos da doença respiratória começaram em março. "Em março, um bebê morreu. De repente, era como se todo o vilarejo tivesse ficado doente. Era um fim de semana e o posto de saúde estava fechado. Quase 60% das pessoas ficaram doentes, e nos disseram que era um resfriado atípico. Eles descartaram a gripe e falaram que ela estava erradicada do México", afirmou o morador, que não se identificou.

A imprensa mexicana levantou a hipótese que a produtora de carne suína americana Smithfield, que tem uma granja a 19 km do vilarejo pode ser responsável pelo surto.

Citando autoridades do governo, o jornal 'La Jornada' diz que a empresa despeja excrementos de suínos em lagoas próximas da granja.  A gripe suína pode ser contraída por meio do contato com animais, mas não há confirmação se o contato com moscas ou dejetos também provoque contaminação.

 

A empresa divulgou nota na qual nega que o vírus tenha ligação com suas operações no México. "Nossas subsidiárias mexicanas cumprem regularmente o calendário de vacinação do rebanho contra a gripe suína".

 

A Smithfield foi multada em 2000 nos EUA em US$ 12 milhões por poluir um rio da Virgínia com excrementos e carcaças de suínos mortos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.