Higiene de meninas pode explicar maior incidência de asma e alergias

Para pesquisadores, maior higiene pode explicar maiores taxas de doenças devido à falta de contato com germes

estadão.com.br,

27 Janeiro 2011 | 14h22

SÃO PAULO - A diferença de higiene entre meninos e meninas pode contribuir para maiores taxas de doenças como asma, alergias e doenças autoimunes. Nos menos higiênicos certo? Errado. Uma pesquisa da Universidade do Estado de Oregon, Estados Unidos, descobriu uma relação entre a higiene durante a infância das meninas ocidentais com uma maior incidência dessas doenças.

 

Segundo o estudo, publicado na revista Social Science & Medicine, as maiores taxas de doenças como asma e alergias em mulheres são conhecidas há bastante tempo, no entanto os pesquisadores divergem quanto às explicações possíveis para esse fenômeno. Para os pesquisadores, o fator antropológico oferece a melhor explicação possível.

 

Desde a infância, as meninas são instruídas para não se sujarem, brincam mais dentro de casa e se vestem com roupas "que não devem se sujar". Dessa forma, elas são expostas a menos germes que os meninos, o que pode explicar as diferenças em doenças como asma e alergias.

 

No entanto, segundo os pesquisadores, isso não significa que os pais devam mudar a maneira como criam suas filhas. "Estamos apenas apresentando uma nova maneira de olhar os dados", disse Sharyn Clough, responsável pelo estudo.

Mais conteúdo sobre:
saúde asma alergias crianças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.