Divulgação
Divulgação

Igreja cede instalação e funcionários para ajudar a combater dengue em Sorocaba

Estudantes de Enfermagem de três universidades - Unip, Uniso e PUC-SP - ajudarão na recepção e triagem de doentes, sob coordenação da Secretaria Municipal de Saúde

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

30 Março 2015 | 18h48

SOROCABA - A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias vai ceder instalação e funcionários para ajudar no combate à dengue em Sorocaba, interior de São Paulo. A cidade enfrenta epidemia, com 26,5 mil casos notificados da doença.

Além de destinar um salão para abrigar uma central de monitoramento, a igreja dos mórmons destacará cem voluntários para atuar na parte administrativa e no suporte ao atendimento dos pacientes. Médicos e profissionais de saúde serão recrutados entre seus seguidores para dar atendimento voluntário.

Três universidades locais - Universidade Paulista (Unip), Universidade de Sorocaba (Uniso) e Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), câmpus de Sorocaba - também cederam alunos dos cursos de Enfermagem para auxiliar na recepção e triagem dos doentes. Eles atuarão sob a coordenação da Secretaria de Saúde do município.

O plano é reduzir o tempo de atendimento, sobretudo para a hidratação e coleta de amostras dos doentes que buscam as unidades de saúde com sintomas. Os voluntários iniciam o trabalho esta semana.

Pães. Em São Carlos, região central do Estado, embalagens de pães vendidos em 12 padarias da cidade trazem informações sobre a dengue e os cuidados para evitar a doença. A iniciativa, da prefeitura, ganhou a adesão dos panificadores. A cidade tem 3.658 casos notificados e 1.051 positivos da doença.

Em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, a dengue pode ter sido a causa da morte de uma mulher que estava internada com quadro de choque hemorrágico no Hospital Municipal. O óbito aconteceu neste domingo, 29, e também pode ter sido causado por leptospirose ou febre maculosa. Exames de laboratório vão definir a causa.

Mais conteúdo sobre:
Dengue Sorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.