AP
AP

Índia coloca cinco satélites em órbita, três deles estrangeiros

Imagens serão usadas para obter mapas detalhados de florestas e estoques de cereais, por exemplo

Efe

12 Julho 2010 | 17h30

NOVA DÉLHI - O governo indiano colocou em órbita nesta segunda-feira, 12, cinco satélites (dois indianos e três estrangeiros) lançados a bordo de um foguete da base de Sriharikota, no sudeste do país, informou a Organização de Pesquisa Espacial Indiana (Isro).

"Estou extremamente feliz em dizer que o veículo de lançamento de satélite polar PSLV teve um voo bem-sucedido. Todos os satélites foram lançados corretamente", disse o presidente da Isro, K. Radhakrishnan, às agências indianas IANS e PTI.

O foguete PSLV, de 230 toneladas e com um comprimento de 44 metros, decolou às 9h22 locais a cerca de 80 quilômetros ao norte da cidade de Chennai.

A carga principal, que levava o satélite PSVL, é o satélite Indian Cartosat-2B, que pesa 694 quilos, é de alta resolução e será utilizado para fins de mapeamento.

Além disso, foram colocados em órbita outros quatro satélites: o Alsat-2A, da Argélia; dois nanosatélites construídos em universidades do Canadá e da Suíça; e um satélite de menos de um quilo construído por alunos de sete faculdades de engenharia dos Estados de Andhra Pradesh e Karnataka, no sul da Índia.

O foguete soltou, em primeiro lugar, o Cartosat-2B; em seguida, o Alsat-2A; e, finalmente, os três pequenos satélites.

O custo da missão, de acordo com o canal indiano NDTV, é de 2600 bilhões de rúpias (US$ 55,6 milhões no câmbio de hoje).

O lançamento, inicialmente previsto para 9 de maio do ano passado, foi adiado depois que se detectaram problemas de quedas de pressão no foguete durante as inspecções obrigatórias.

O satélite Cartosat-2B é o 17º satélite equipado com sensor remoto lançado pela Isro, que empregou cinco anos nessa construção.

As imagens serão utilizadas para obter mapas detalhados de florestas, estimativas de volume de árvores, estoques de cereais das cidades, mapas de desenvolvimento, conectividade rural e vigilância de minas, entre outras funções.

A organização, que já fez no passado o lançamento de satélites estrangeiros, tem em órbita atualmente dez satélites equipados com sensores remotos.

Mais conteúdo sobre:
satélites Índia Isro PSVL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.