FMP/Fase/Facebok
FMP/Fase/Facebok

Jovem de 17 anos morre no Rio com suspeita de febre amarela

Luiz Fernando Valente Rodrigues morava em Miguel Pereira, no interior do Estado, e estava internado em hospital da capital

Roberta Jansen, O Estado de S.Paulo

17 Janeiro 2018 | 17h54

RIO - Internado no Rio de Janeiro com suspeita de febre amarela, o estudante Luiz Fernando Valente Rodrigues, de 17 anos, morreu no início da tarde desta quarta-feira, 17. O Hospital São Francisco na Providência de Deus, na Tijuca, na zona norte da capital, onde o jovem estava internado, informou a morte. Não há confirmação do diagnóstico de febre amarela, que pode levar até 20 dias.

+++ Veja onde se vacinar contra febre amarela na cidade de São Paulo

"É com grande pesar que a direção do Hospital São Francisco na Providência de Deus informa a confirmação do diagnóstico de morte encefálica do paciente Luiz Fernando Valente Rodrigues, às 14 horas do dia 17 de janeiro, em decorrência de um edema e hemorragia cerebral, causados por hepatite fulminante", informou a unidade de saúde. "A suspeita de febre amarela ainda não foi confirmada."

+++ Veja perguntas e respostas sobre febre amarela e tire suas dúvidas

Rodrigues morava em Miguel Pereira, no interior do Estado. Ele foi inicialmente atendido no Hospital de Volta Redonda e, depois, transferido para o centro da Tijuca. Inicialmente ele foi diagnosticado com hepatite aguda.

+++ Mairiporã decreta calamidade na saúde após mortes por febre amarela

Diante do quadro, seus amigos começaram uma campanha nas redes sociais em busca de um fígado. Por causa da campanha, ele foi colocado em primeiro lugar na fila de transplantes e um órgão chegou a ser conseguido, em Mato Grosso do Sul, no último domingo. Mas o estado de saúde de Rodrigues se agravou, impossibilitando o transplante.

 
 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.