Steve Hebert/NYT
Steve Hebert/NYT

Jovens copiam olhos coloridos de Lady Gaga com lentes importadas da Ásia

Produtos seriam mais um modismo se não fossem contrabandeados e vendidos na web sem receita

NYT

05 Julho 2010 | 17h04

De todas as roupas estranhas e acessórios que a cantora americana Lady Gaga usou em seu clipe "Bad Romance", quem teria adivinhado que aquilo que viraria moda seriam seus olhos grandes, em estilo mangá, vistos quando ela entra na banheira?

Os olhos imensos de Lady Gaga foram provavelmente criados em computador, mas adolescentes e jovens nos Estados Unidos estão copiando o efeito com lentes de contato especiais importadas da Ásia.

Conhecidas como lentes circulares, são lentes de contato coloridas - às vezes em tons estranhos, como violeta e rosa - que fazem os olhos parecerem maiores, porque cobrem não apenas a íris, como as lentes comuns, mas também a parte branca.

"Tenho notado que muitas garotas da minha cidade começaram a usar muito essas lentes", afirma Melody Vue, de 16 anos, moradora de Morganton, Carolina do Norte, que tem 22 pares de lentes e as usa com frequência.

Melody diz que suas amigas costumam usar as lentes circulares para tirar fotos e publicá-las no Facebook.

Essas lentes poderiam ser apenas mais um modismo, se não fosse pelo fato de que são contrabandeadas e de que oftalmologistas já expressaram imensa preocupação com elas.

Nos Estados Unidos, é ilegal vender qualquer lente de contato - corretiva ou cosmética - sem receita médica, e nenhum grande fabricante de lentes de contato no país vende atualmente essas lentes circulares.

No entanto, as lentes estão amplamente disponíveis online, normalmente por US$ 20 a US$ 30 o par, tanto as que precisam de prescrição quanto as meramente decorativas. Em fóruns e vídeos do YouTube, as adolescentes e jovens espalham informações sobre onde comprá-las.

As lentes dão um aspecto infantil e meigo a quem as usa. A aparência é característica de mangás japoneses e também se popularizou na Coreia do Sul.

As jovens que buscam fama naquele país, conhecidas como "meninas ulzzang" (que significa "melhor face" em coreano, mas também é uma abreviação para "bonita"), publicam imagens meigas e sexy de si mesmas usando as lentes para acentuar seus olhos.

Agora que as lentes circulares se tornaram uma mania no Japão, na Coreia do Sul e em Cingapura, elas estão tomando conta das escolas e universidades americanas.

"No ano passado, houve um aumento acentuado no interesse por essas lentes aqui nos Estados Unidos", afirma Joyce Kim, uma das fundadoras da Soompi.com, site pop de fãs asiáticos com um fórum dedicado às lentes circulares. "Uma vez que os primeiros adeptos postaram, discutiram e recapitularam sobre isso, o produto agora está disponível para todos."

Kim, que vive em San Francisco e tem 31 anos, diz que algumas de suas amigas usam lentes circulares quase todos os dias. "É como usar rímel ou delineador", compara.

Sites que vendem lentes de contato aprovadas pela FDA devem confirmar as prescrições dos clientes com seus oftalmologistas. Em contrapartida, os sites que vendem as lentes circulares permitem que os clientes escolham a rigidez e a cor de seus produtos.

A porta-voz da FDA, Karen Riley, disse que ficou um pouco surpresa com a novidade. Quando contactada no mês passado, ela não sabia o que eram as lentes circulares nem a extensão da popularidade delas. Logo depois, Karen escreveu em uma mensagem de e-mail: "Consumidores correm risco de lesões oculares significativas, até de cegueira" quando comprarem lentes de contato sem prescrição válida ou a ajuda de um olhar profissional.

O oftalmologista S. Barry Eiden, de Deerfield, Illinois, e presidente da seção de lente de contato e córnea da Associação Americana de Oftalmologia, disse que as pessoas que vendem lentes circulares online "estão incentivando as meninas a evitar cuidados profissionais".

Ele alertou que lentes de contato mal adaptadas podem privar o olho de oxigênio e causar problemas sérios de visão.

No website Lenscircle.com, de Toronto, Canadá, a maioria das clientes é americana - meninas com idades entre 15 e 25 anos que ouviram sobre as lentes circulares em comentários feitos no YouTube, segundo o fundador do site, Alfred Wong, de 25 anos.

"Muitas pessoas gostam dos olhos de boneca porque é bonitinho", afirma. "A tendência está apenas começando" nos Estados Unidos, mas está ficando cada vez mais popular", acrescenta Wong.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.