Libéria localiza 17 fugitivos de centro de isolamento

Grupo havia deixado clínica no último domingo, 17, e foi transferido nesta terça-feira, 19, para uma nova unidade de tratamento

O Estado de S. Paulo

19 Agosto 2014 | 08h33

MONRÓVIA - O governo da Libéria localizou 17 infectados pelo vírus Ebola que haviam fugido no domingo passado, 17, do centro de isolamento e tratamento em Monróvia, capital do país. Eles foram transferidos para uma nova clínica nesta terça-feira, 19, de acordo com informações do ministro da Informação, Lewis Brown, divulgadas pela agência de notícias Reuteurs.

"Nós estamos felizes em confirmar que todos os 17 indivíduos foram encontrados e transferidos para o centro JFK de tratamento especializado em Ebola", disse Brown. A fuga havia ocorrido após a invasão por moradores da região de West Point, que também roubaram utensílios e equipamentos do centro médico. 

O grupo estava em uma unidade escolar improvisada como centro de isolamento e tratamento na periferia da capital da Libéria. O governo havia cogitado nesta segunda-feira, 18, iniciar o isolamento de uma área com 75 mil pessoas para evitar que o vírus se espalhasse, caso os infectados não fossem localizados.

O ministro acrescentou que houve "sinais notáveis de melhora" em três médicos africanos infectados que receberam a droga experimental ZMapp. O vírus tem mostrado uma alta taxa de mortalidade, tendo matado 84 pessoas entre 113 novos casos registrados na semana passada. O número total de mortes pela doença já atingiu 1.229, desde o início da epidemia, em maio./EFE E REUTEURS

Mais conteúdo sobre:
Ebola Libéria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.