1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Limeira tem o 1º caso de zika em gestante

- Atualizado: 16 Março 2016 | 18h 59

Paciente se contaminou na própria cidade e é acompanhada pela rede de saúde; não há evidência de má-formação no bebê

O mosquito 'Aedes aegypti' é transmissor do zika, da dengue e da chikungunya

O mosquito 'Aedes aegypti' é transmissor do zika, da dengue e da chikungunya

SOROCABA - A infecção pelo vírus zika foi confirmada, nesta quarta-feira, 16, em uma mulher de trinta anos grávida de 27 semanas, em Limeira, interior de São Paulo. É o primeiro caso autóctone, em que a paciente se contaminou na própria cidade, e acometeu justamente uma gestante. A prefeitura informou que a paciente é acompanhada pela rede de saúde do município desde o fim de fevereiro, quando apresentou os sintomas - manchas vermelhas pelo corpo. A doença pode causar microcefalia no feto, mas não há, até o momento, evidência de má-formação no bebê.

A gestante mora no Jardim São Pedro e cedeu material para exame. A análise no Instituto Adolfo Lutz confirmou a presença do vírus. A cidade investiga quatro casos suspeitos de zika em mulheres, este ano. Em um deles, a paciente também está grávida. As pacientes tiveram sintomas e os exames para dengue deram negativo. Também são investigados 16 casos de chikungunya.

Albopictus. Em janeiro, em armadilhas instaladas para capturar o Aedes aegypti, a prefeitura de Limeira capturou um 'primo' desse mosquito, o Aedes albopictus. Exemplares enviados para exames na Fundação Oswaldo Cruz revelaram que as duas espécies apresentaram o vírus zika na saliva após serem expostas à doença. 

Um estudo do instituto concluiu que o Aedes albopictus, mais comum em áreas rurais, também pode transmitir dengue, chikungunya, zika e febre amarela, embora não tenham sido encontrados exemplares contaminados naturalmente pelas doenças. Segundo a prefeitura, o mosquito foi capturado em armadilhas dispostas em locais menos habitados, na periferia da cidade.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em SaúdeX