Mais uma criança morre com dengue hemorrágica no Rio

Na capital do Rio, dengue cresce no primeiro trimestre 1.468% em relação ao mesmo período de 2010

Priscila Trindade, Central de Notícias

23 Março 2011 | 10h23

SÃO PAULO - Uma criança de 1 anos e 9 meses morreu por dengue hemorrágica no Rio de Janeiro, na noite de segunda-feira, 21. Maria Clara Silva Martins morreu após ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do hospital Cemeru, em Santa Cruz, na Zona Oeste da cidade, no domingo, 20.

 

Veja também:

link Dengue tipo 4 chega ao Nordeste; Bahia e Piauí registram três casos

 

A menina compareceu a consulta pediátrica no dia 18 com queixa de febre. Depois da avaliação, o médico prescreveu medicamentos para tratar o sintoma. Dois dias depois, ela foi levada novamente ao hospital com queixa de vomito, febre e recusa alimentar. Por causa da gravidade do quadro clínico, ela internada na UTI.

 

No último sábado, 19, um bebê de quatro meses morreu de dengue hemorrágica em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, segundo informou o Hospital Quinta D'Or, onde a criança estava internada. Com esse caso, o Estado passou a contabilizar 15 mortes pela doença.

 

Os outros óbitos ocorreram nas cidades de Nova Iguaçu (1), Magé (1), Cabo Frio (1), São Gonçalo (2), Maricá (1), Rio de Janeiro (5), São João do Meriti (2) e São José do Vale do Rio Preto (1). Segundo a Secretaria estadual de Saúde, entre os dias 2 de janeiro e 12 de março foram notificados 20.150 casos suspeitos de dengue.

 

Ainda de acordo com a secretaria, quatro municípios apresentam quadro elevado de casos notificados de dengue. Na cidade Bom Jesus do Itabapoana, foram registrados 2.447,4 casos por 100 mil habitantes, seguido de Cantagalo, (1.321,5 casos por 100 mil habitantes), Santo Antonio de Pádua (1.158,5 casos/100 mil habitantes) e Magé (599,6 casos/100 mil habitantes), na Baixada Fluminense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.