Mato Grosso do Sul registra caso de raiva humana após 21 anos

Homem, de 38 anos, foi infectado em Corumbá há mais de 40 dias, mas só procurou ajuda no dia 13; ele está em coma induzido

O Estado de S. Paulo

20 Abril 2015 | 17h24

Após 21 anos livre da raiva humana, o Estado de Mato Grosso do Sul registrou um caso da doença. O paciente, de 38 anos, está internado em estado grave no Hospital da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. As informações são da Agência Brasil.

Segundo os médicos, o homem foi mordido por um cão infectado com raiva há mais de 40 dias, em Corumbá, no interior do Estado, mas só procurou atendimento médico no dia 13. Após o diagnóstico em Corumbá, o homem foi transferido para o hospital universitário em Campo Grande. A equipe médica aguarda a chegada de medicamentos vindos de Brasília para tentar reverter o quadro de coma induzido.

Este é o primeiro caso de raiva humana no Estado desde 1994. 

Corumbá vive um surto de raiva animal. A Secretaria Municipal de Saúde intensificou ações de combate à doença, reforçando o alerta à população para que não deixe cães soltos pelas ruas da cidade, que registra nove casos de raiva canina. O Centro de Controle de Zoonoses trabalha em regime de plantão para vacinação e captura de animais com alterações neurológicas.

Mais conteúdo sobre:
Mato Grosso do Sul raiva humana

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.