Medicamento para artrite reumatoide é incorporado pelo SUS

Citrato de tofacitinibe é o primeiro remédio com administração oral ofertado pelo sistema que pode ser usado por pacientes com artrite reumatoide ativa, moderada a grave

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

07 Fevereiro 2017 | 17h23

SÃO PAULO - Um remédio de alto custo para artrite reumatoide foi incorporado ao rol de medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS) e será uma opção para pacientes que não tiveram respostas positivas com um ou mais tratamentos capazes de mudar o curso da doença.

O SUS terá um prazo de 180 dias para oferecer o citrato de tofacitinibe em todo o País. Ele é o primeiro remédio com administração oral ofertado pelo sistema e pode ser usado por pacientes com artrite reumatoide ativa, moderada a grave.

A doença é autoimune, inflamatória, crônica e atinge mais mulheres. Pessoas entre 30 e 50 anos costumam ser os principais pacientes, que apresentam problemas nas articulações. A doença pode causar rigidez e desgaste ósseo. Sem o tratamento, 20 a 30% dos pacientes podem ficar com incapacidade permanente para realizar as atividades. Isso três anos após o diagnóstico.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.