Médico que receitar antiviral terá de preencher formulário

Papel será usado para controle e reposição de estoques; médico se compromete a acompanhar paciente

06 Agosto 2009 | 19h44

A Secretaria de Saúde e Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro apresenta em destaque, em seu website, um formulário para a requisição do medicamento antiviral oseltamivir, indicado para o tratamento de pacientes de gripe que tenham fatores de risco ou que apresentem quadro grave. Com a mudança do protocolo de enfrentamento da pandemia de gripe suína no Brasil, os médicos passaram a ter autonomia para receitar a droga, mas os pacientes precisam apresentar um formulário preenchido, juntamente com a receita, para retirá-lo nos postos de distribuição, que foi descentralizada.

 

Veja o formulário oferecido pela secretaria do Rio de Janeiro

 

Até o início da noite desta quinta-feira, 6, a secretaria estadual de Saúde de São Paulo ainda não oferecia, em seus site, o formulário. Na terça-feira, 4, a secretaria paulista informava que o documento seria disponibilizado na internet "nos próximos dias".

 

No formulário fluminense - que apresenta cabeçalho com o timbre do governo estadual - o médico precisa informar, entre outros dados, quais os fatores de risco que o levaram a indicar o oseltamivir ao paciente. A lista é composta por gravidez, obesidade, idade (abaixo de 2 anos ou acima de 65), imunodepressão, residência em casa de repouso e doença crônica, que deve ser especificada.

 

 

De acordo com o novo protocolo, mesmo pacientes que não precisaram ser internados podem retirar, nos postos de distribuição, o antiviral. O tratamento é composto de dez cápsulas, que devem ser tomadas por dez dias.

 

O remédio só será distribuído se o formulário estiver completamente preenchido, acompanhado de receita com a prescrição do medicamento (inclusive com a dosagem, em se tratando de crianças e adolescentes). Ambos devem ser carimbados e assinados pelo médico.

 

 O paciente, ao receber o remédio, deve receber de volta também a receita. Já o formulário será encaminhado pelo posto de distribuição à Secretaria da Saúde de seu Estado, que vai repor os estoques com base no número de formulários recebidos.

 

 Durante o tratamento com o oseltamivir, o paciente deverá ser monitorado pelo seu médico. O Ao assinar o formulário, o médico se compromete a fazer esse acompanhamento. Se o paciente precisar ser internado, o médico deve informar ao hospital de destino as condições clínicas, as justificativas da indicação do tratamento e o tempo de utilização do medicamento.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.