Chris Smith/Divulgação
Chris Smith/Divulgação

Meteoritos contêm componentes de DNA e origem 'ET' é comprovada

O resultado da pesquisa ajuda a sustentar a teoria de que o 'kit' para a criação da vida da Terra veio pronto do espaço, entregue por colisões da Terra com cometas e meteoritos

estadão.com.br

09 Agosto 2011 | 12h23

Pesquisadores da Nasa encontraram pistas de alguns dos elementos que formam o DNA em meteoritos vindos do espaço e puderam comprovar sua origem extraterrestre, segundo estudo divulgado pela revista Proceedings of the National Academy of Sciences. O resultado da pesquisa ajuda a sustentar a teoria de que o "kit" para a criação da vida da Terra veio pronto do espaço, entregue por colisões da Terra com cometas e meteoritos.

 

Segundo os cientistas, embora esses componentes do DNA venham sendo encontrados em meteoritos desde 1960, essa é a primeira vez que sua origem pode ser determinada como extraterrestre. Nas outras descobertas pairava a dúvida de uma contaminação dos meteoritos por elementos da vida terrestre.

 

Os pesquisadores explicam que três fatores os levaram a acreditar, de fato, que os elementos encontrados em amostras de 12 meteoritos - adenina, guanina (componentes que formam o DNA chamados de nucleotídeos), hipoxantina e xantina (embora não encontrados no DNA, são usados em outros processos biológicos) - vieram do espaço.

 

O primeiro foi a presença de traços de três moléculas relacionadas às moléculas de nucleotídeos: purina, 2,6 diaminopurina, e 6,8 diaminopurina, compostos análogos aos nucleotídeos. Como as duas últimas raramente são usadas em processos biológicos, isso indica para os cientistas que as moléculas vieram do espaço e não de contaminação terrestre.

 

A segunda evidência veio da comparação de um pedaço de oito quilos de gelo da Antártida e de uma amostra de solo da Austrália, aonde os cientistas encontraram a maior parte dos meteoritos, usando os mesmos métodos de análise dos meteoritos. Os pesquisadores não puderam encontrar no gelo polar nenhuma evidência dos compostos análogos aos nucleotídeos e taxas muito mais baixas de hipoxantina e xantina.

 

A terceira e última evidência da procedência desses elementos foi a descoberta de que tanto os nucleotídeos biológicos como os não-biológicos foram formados em uma reação química inteiramente não-biológica, que os cientistas conseguiram reproduzir em laboratório.

Mais conteúdo sobre:
DNA vida espaço nasa meteoritos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.