REUTERS/James Gathany/CDC
REUTERS/James Gathany/CDC

Minas Gerais registra primeira morte por chikungunya no ano

Vítima é um homem de 72 anos, de Governador Valadares; Estado tem 22 óbitos com suspeita da doença

Rene Moreira, Especial para O Estado

04 Julho 2017 | 19h17

A primeira morte do ano por chikungunya em Minas Gerais foi confirmada nesta terça-feira, 4, pela Secretaria de Estado de Saúde. A vítima, um homem de 72 anos de Governador Valadares, tinha diabete e hipertensão. O óbito foi registrado em março.

Em 2017, o Estado já soma 22 óbitos com suspeita da doença, mas apenas este foi confirmado. "O mês de março foi o que registrou o maior número de casos prováveis de chikungunya, com 7.747”, informou a pasta.

Dos 19 óbitos que ainda estão sendo investigados, 15 foram registrados em Governador Valadares, na região do Vale do Rio Doce. 

 

Mais conteúdo sobre:
Governador Valadares Chikungunya

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.