Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Ministério envia mais 1 milhão de seringas para São Paulo

Observadores da OMS chegam no Brasil na quinta para acompanhar vacinação contra febre amarela

Lígia Formenti, O Estado de S.Paulo

23 Janeiro 2018 | 13h31

BRASÍLIA - O Ministro da Saúde Ricardo Barros afirmou que mais um milhão de seringas para fracionamento será encaminhada para São Paulo nos próximos dias. A medida será adotada numa resposta ao aumento dos distritos de saúde da capital paulista incluídos na estratégia de fracionamento de vacina de febre amarela. Com a confirmação da morte de um macaco pela doença na região do Zoológico de São Paulo, quatro novos distritos foram incluídos na campanha de vacinação, que se inicia nesta quinta-feira, 25.

Com a expansão, a previsão é de que mais 2 milhões de pessoas tenham de ser imunizadas. A previsão, de acordo com o Ministério da Saúde, é de que nesses quatro distritos 1,5 milhão receba doses fracionadas e 500 mil, doses integrais.

A confirmação da morte do macaco, na avaliação do ministro, altera apenas a área de expansão da vacinação, mas não aumenta o risco de febre amarela urbana. "Estamos agindo de acordo com o protocolo", disse.

Nesta segunda, 22, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou um comunicado em que alerta para o alto risco de mudança no patamar de transmissão da doença por causa do grande número de pessoas  não vacinadas morando em áreas onde há atualmente a circulação do vírus. Barros afirmou que o alerta foi feito em acordo com a equipe técnica da pasta e que ele tem como objetivo principal chamar a atenção para o número de pessoas suscetíveis. Por causa da febre amarela, o Brasil foi  classificado pela OMS como grau 2 em emergência em saúde desde o ano passado. Tal indicação exige uma resposta da entidade internacional similar a que oi oferecida por ocasião dos furacões Irma e Maria, no Caribe. De acordo com técnicos do ministério, não há, no momento, nenhuma discussão para se elevar o grau de emergência para 3, o mais alto na escala.  Dia 29, chegam ao Brasil dois técnicos destacados pela OMS para acompanhar o fracionamento de vacina de febre amarela em São Paulo. A expectativa do governo é vacinar, em 15 dias, 20 milhões de pessoas em São Paulo, Rio e Bahia, estados que vão fazer o fracionamento.

Barros recomendou que pessoas que neste Carnaval vão para regiões de risco para febre amarela, se vacinem pelo menos 10 dias antes da viagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.