Nasa divulga pacote de dados de telescópio para consulta pública

Missão Wise foi lançada em dezembro de 2009 com o objetivo de mapear todo o céu; 57% das imagens já estão disponíveis

estadão.com.br,

15 Abril 2011 | 13h53

 

SÃO PAULO - A agência espacial norte-americana (Nasa) divulgou nesta sexta-feira, 15, o primeiro pacote de dados do telescópio espacial Wise (sigla em inglês para Explorador de Varredura Infravermelha de Campo Amplo) para consulta pública de astrônomos profissionais e amadores. Quem tiver interesse poderá navegar por imagens de milhões de galáxias, estrelas e asteroides coletadas desde dezembro de 2009, quando a missão começou.

 

Veja também:

mais imagens Toda a coleção de imagens do telescópio

especial Arquivo público para astrônomos

especial Arquivo público para astrônomos amadores e para o público em geral

linkMissão da ESA divulga dados iniciais de mapa completo do céu

link Satélite da Nasa revela mais de 33 mil novos asteroides

link Mapa do céu revela 25.000 novos asteroides, 95% próximos à Terra

link Sonda da Nasa detecta presença de asteroide próximo à Terra

 

Os dados disponibilizados representam os 57% iniciais do céu pesquisado e fotografado, o restante do material será disponibilizado até o meio do ano que vem.

 

A missão partiu com o há quase um ano e meio com o objetivo de mapear todo o céu em luz infravermelha, usando sua maior resolução para obter melhores imagens que seus antecessores. O telescópio já coletou mais de 2,7 milhões de imagens, capturando objetos que vão de galáxias distantes a asteroides relativamente próximos à Terra.

 

As descobertas já realizadas pela missão incluem 20 cometas, mais de 33 mil asteroides entre Marte e Jupiter e 133 cometas e asteroides próximos à Terra.

 

O que torna o Wise especial é sua capacidade de enxergar através de véus impenetráveis de poeira, captando o calor de objetos que são invisíveis para os telescópios comuns.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.