OMS adverte que Europa é a única região com aumento da aids

Na Europa Ocidental e UE, principal causa da infecção são relações homossexuais sem proteção

Efe

10 Setembro 2010 | 15h22

MOSCOU - A Europa é a única região onde o índice de doentes por aids continua crescendo, informou nesta sexta-feira, 10, a diretora regional para a Europa da Organização Mundial da Saúde (OMS), Zsuzsanna Jakab.

"A Europa é a única das seis regiões do mundo monitoradas pela OMS onde a taxa de transmissão do vírus de imunodeficiência humana (HIV) e de doentes por aids ainda aumenta", afirmou a diretora em entrevista coletiva em Moscou.

Segundo dados oficiais, o número de pessoas infectadas com HIV na Rússia aumenta 10% cada ano e supera atualmente 500 mil pessoas. Na Europa Ocidental e na União Europeia (UE), a principal causa da infecção é o crescente número de relações sexuais sem proteção entre homens, acrescentou a representante da instituição, citada pela agência russa "Interfax".

Em inúmeros países da Europa Central, no entanto, o contágio mais habitual se produz entre casais heterossexuais. Zsuzsanna assinalou que o surgimento dos tratamentos antirretrovirais nos anos 80 conduziu a uma perda da conscientização sobre a transmissão do HIV na Europa. Um elevado porcentual das vítimas de aids também são usuários de drogas injetáveis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.